Taxa de esforço – o que é e como reduzir

📘  Artigo escrito por Gaiacasas

⌛  jul 14, 2022 | Tempo de leitura 2,22 seg

Taxa de esforço



guia da taxa de esforço para crédito habitação

Se já contraiu um crédito, já ouviu falar em taxa de esforço. Saiba como se calcula e como se pode reduzir.

É certo e sabido que, se estiver a solicitar crédito a uma instituição financeira, vão pedir-lhe recibos de vencimento e comprovativo de IRS.

Na verdade, estes documentos são pedidos precisamente para servirem de base para o cálculo da sua taxa de esforço.

É com base neste cálculo que o crédito lhe será, ou não, concedido.

"Conceder crédito a cliente envolve sempre alguma margem de risco."

Mas, caso o histórico da relação entre rendimentos e despesas do cliente seja, de alguma forma, já por si “desequilibrado”, o mais certo é que a concessão de crédito seja travada, por se tratar de uma situação em que o risco de incumprimento no pagamento do mesmo é demasiado grande para o banco.



casal quer comprar casa e quer saber a taxa de esforço




Taxa de esforço – de que se trata?

Neste contexto, surge a expressão “taxa de esforço”, que, basicamente, é a percentagem de rendimento do agregado familiar que se destina em exclusivo ao pagamento de encargos com créditos já contraídos.

Por outras palavras, o cálculo desta taxa permite perceber se o rendimento de que dispõe, após pagamento das obrigações mensais com créditos, chega para pagar as despesas do dia-a-dia da família.

Para segurança – do banco e sua! – a taxa de esforço não deve superar os 33%, isto é, um terço do rendimento total do agregado familiar.



Note que, no crédito habitação, por ser um empréstimo de grande valor, alguns bancos estabelecem mesmo o limite de 40% como máximo para os titulares do financiamento.

Isto porque, por norma, a prestação mensal da casa é o maior encargo que uma família tem no mês. Em situações de desemprego, doença prolongada ou outras situações imprevistas, ao colocar este limite, evita-se cair em incumprimento.

Como calcular a taxa de esforço?

Resta saber o que conta para o cálculo desta taxa. É simples: água, eletricidade, gás e telecomunicações não entram na conta para a taxa de esforço, apesar de serem obrigações mensais.

Para o cálculo da taxa de esforço, considere os seus encargos mensais com crédito, seja ele de habitação, pessoal, automóvel ou outros.

Note apenas que, caso pague uma casa arrendada, o valor da renda faz parte dos encargos financeiros.

Ainda antes de reunir com o seu gestor de conta, pode, sumariamente, chegar a um valor da sua taxa de esforço com base na seguinte fórmula:

Taxa de Esforço = (Encargos Financeiros/Rendimento Líquido Total do Agregado) x 100



Alguns bancos e instituições financeiras disponibilizam simuladores de taxa de esforço.

O que fazer para reduzir a taxa de esforço?

Mas, o que fazer para reduzir a taxa de esforço?

Note que rendimentos provenientes de pensões de invalidez ou viuvez, abonos de família e todas as prestações de trabalho devidamente declaradas e com descontos feitos, contam para o cálculo da taxa de esforço.

Ainda assim, pode ser necessário renegociar o crédito para baixar a taxa de esforço. Poderá, então, obter, por exemplo, um prazo mais alargado, “diluindo” assim o valor das prestações mensais.

No que toca, principalmente, ao crédito habitação muitos consumidores optam por procurar instituições financeiras que lhes ofereçam melhores condições de financiamento e proceder à transferência do empréstimo.

Por último, caso tenha contraído diversos créditos, a opção de consolidar créditos pode ser a solução que precisa.

Esta solução financeira permite, muitas vezes, alargar prazos de amortização de empréstimos e reduzir taxas de juro.



Basicamente, todos os seus encargos com crédito são “aglomerados” numa única prestação mensal, por norma com melhores condições da taxa de juros.

Para além de permitir baixar, consideravelmente, a taxa de esforço, esta solução é também muito procurada por famílias que desejam alguma margem na gestão do orçamento mensal.


poupar para reduzir a taxa de esforço no crédito

"Não criarás a prosperidade, se desestimulares a poupança - Abraham Lincoln - Estadista


copywriter
Gaiacasas

Somos uma equipa apaixonada e motivada com o objetivo de criar uma experiência ímpar a quem compra, vende ou aluga casas. Já são 16 anos a contribuir com dedicação e profissionalismo no sector imobiliário e adoramos partilhar todo o nosso conhecimento com o público em geral.



Obrigado pelo vosso apoio!

A entregar os melhores artigos imobiliários



newsletter

Subscreva a nossa Newsletter

Receba os artigos no seu email semanalmente



Leia mais artigos em Destaque

Bandeira portuguesa

Como comprar casa em Portugal sendo emigrante

Comprar casa como emigrante

Quero ler este artigo
Crédito à habitação e a Euribor

Crédito habitação indexado à euribor a subir

Crédito à habitação e a Euribor

Quero ler este artigo
IMI subiu em 2022

IMI subiu em 2022 - saiba tudo aqui

IMI subiu em 2022

Quero ler este artigo
Cópia das chaves

Cópia das chaves: tenho de dar ao senhorio?

Cópia das chaves e o senhorio

Quero ler este artigo
Mercado imobiliário

Mercado imobiliário português na mira dos investidores estrangeiros

Mercado imobiliário

Quero ler este artigo
Contrato de arrendamento

Contrato de arrendamento: tudo o que deve saber

Contrato de arrendamento

Quero ler este artigo
Imobiliario em 2022

Quais são as tendências do setor imobiliário para 2022?

Previsões no imobiliário para 2022

Quero ler este artigo
Dicas para o Outono

Cuidados a ter com a casa no outono: o que precisa de saber

A casa no Outono

Quero ler este artigo
ruido

Tudo o que precisa de saber sobre a lei do ruído

Descubra o que pode fazer com o barulho alheio

Quero ler este artigo

A tecnologia está sempre a evoluir e o ramo imobiliário está em constante mudança.
Queremos garantir que estamos bem posicionados para trabalhar no limiar desta indústria de uma forma significativa para que não nos falte um passo na entrega do melhor produto aos nossos cliente.

SEMPRE A PENSAR EM SI
sempre a pensar em si