Fundo Comum de Reserva: o que é e para que serve

📘  Artigo do blog | Escrito por Gaiacasas

  set 22, 2021 | Tempo de leitura 1,50 seg

Saiba o que é o Fundo Comum de Reserva



apoio ao arrendamento

O Fundo Comum de Reserva de um condomínio permite fazer face a várias despesas. Mas sabe quanto deve contribuir?

Viver num condomínio significa ter responsabilidades, entre as quais, pagar as quotas de condomínio, das quais, uma parte vai para o Fundo Comum de Reserva.

“É financiado pelos condóminos e não pode ser utilizado para o pagamento de despesas correntes como despesas com água, limpeza ou eletricidade."

deco


Para que serve o Fundo Comum de Reserva?

O Fundo Comum de Reserva deve ser utilizado para situações excecionais, nomeadamente obras de conservação importantes do prédio, como pintura, arranjos exteriores, arranjo de elevadores, de painéis solares. Portanto todas as despesas extraordinárias e não as mensais fixas.

Qual o valor do Fundo Comum de Reserva?

Este fundo deve ser sustentado por uma percentagem das quotas de cada condómino, no mínimo, 10%.

Por exemplo: o condómino da fração A paga 30 euros, então, para o Fundo Comum de Reserva deverão ser passados 3,30€.

Todavia, nos edifícios antigos e degradados, e nos quais se antecipam mais problemas, pode, de facto, ser conveniente ponderar o aumento da percentagem destinada ao fundo.


As vantagens em constituir um Fundo Comum de Reserva


Pode achar que este valor não terá utilidade, mas no momento em que surge algum problema ou são necessárias grandes obras de intervenção, ficará feliz por haver uma parte reservada para tal.

Nesse sentido, fica reduzido o impacto financeiro que grandes manutenções podem trazer se os condóminos tiverem de desembolsar de uma só vez o valor ou parte do valor necessário para realizar essa obra.

Visto que o Fundo Comum de Reserva deve ficar, idealmente, numa conta à parte, pode ponderar colocar esse valor numa conta a prazo, permitindo assim uma maior rentabilidade em relação ao juro obtido por uma conta à ordem.



O que diz a lei?

O Fundo Comum de Reserva encontra-se referenciado da legislação portuguesa, mais propriamente nas “Normas regulamentares do regime da propriedade horizontal” (Decreto-Lei n.º 268/94 Artigo 4.º) e estabelece que:



 É obrigatória a constituição, em cada condomínio, de um fundo comum de reserva
para custear as despesas de conservação do edifício ou conjunto de edifícios.

 Cada condómino contribui para esse fundo com uma quantia correspondente a,
pelo menos, 10% da sua quota-parte nas restantes despesas do condomínio.

 O fundo comum de reserva deve ser depositado em instituição bancária, competindo
à assembleia de condóminos a respetiva administração.

Agora que já sabe o que é e para que serve o Fundo de Reserva Comum, mantenha-se atualizado e como sempre pode consultar o Blog da Gaiacasas para melhor os seus conhecimentos sobre o ramo imobiliário.
É para si que a Gaiacasas existe





apoios no imobiliário

"Nada contribui tanto para clarear a mente do que um objetivo claro" – Marry W. Shelley - Escritora


copywriter
Gaiacasas

Somos uma equipa apaixonada e motivada com o objetivo de criar uma experiência ímpar a quem compra, vende ou aluga casas. Já são 16 anos a contribuir com dedicação e profissionalismo no sector imobiliário e adoramos partilhar todo o nosso conhecimento com o público em geral.



Obrigado pelo vosso apoio!

A entregar os melhores artigos imobiliários



newsletter

Subscreva a nossa Newsletter

Receba os artigos no seu email semanalmente



Leia mais artigos em Destaque

Irs

Tudo que precisa saber sobre o IRS em 2022

Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Singulares

Quero ler este artigo
Mercado imobiliário

Mercado imobiliário português na mira dos investidores estrangeiros

Mercado imobiliário

Quero ler este artigo
vender a casa com erros

Vai vender a sua casa? Os 8 erros mais comuns

Como não vender a casa

Quero ler este artigo
Recibos da renda

O que fazer quando o senhorio não passa recibo da renda?

Recibos da renda

Quero ler este artigo
Casas modulares

Casas modulares: uma aposta no futuro

Guia das Casas modulares

Quero ler este artigo
Jardim de inverno

Jardim de inverno em casa: como fazer um

Jardim de inverno

Quero ler este artigo
Marketing imobiliário

7 Vantagens do Marketing Digital Imobiliário para conhecer

Marketing digital

Quero ler este artigo
garantia

Garantia de produtos: o que vai mudar em 2022?

Garantias de produtos

Quero ler este artigo
A Gaiacasas no imobiliário

Saiba tudo sobre a Gaiacasas no mercado imobiliário

A Gaiacasas veio para ficar junto de si

Quero ler este artigo

A tecnologia está sempre a evoluir e o ramo imobiliário está em constante mudança.
Queremos garantir que estamos bem posicionados para trabalhar no limiar desta indústria de uma forma significativa para que não nos falte um passo na entrega do melhor produto aos nossos cliente.

SEMPRE A PENSAR EM SI
sempre a pensar em si