Recibos verdes e crédito habitação: tarefa impossível?

📘  Artigo escrito por Gaiacasas

  jan 6, 2022 | Tempo de leitura 1,58 seg

Recibos verdes e crédito habitação



recibos verdes credito habitacao

Os trabalhadores independentes têm mais dificuldade em aceder a crédito para comprar casa. Por isso, veja a relação entre recibos verdes e crédito habitação.

Uma tarefa difícil, mas não impossível. Quem trabalha a recibos verdes e quer crédito habitação vai atravessar uma longa estrada quando tiver de comprar casa e não possuir capital próprio.

“Isto acontece devido à incerteza neste tipo de carreiras, o que faz com que os bancos sejam mais exigentes na hora de conceder crédito, quando comparado com os trabalhadores por conta de outrem. "


credito habitacao




Recibos verdes e crédito habitação: como conseguir?

Quem trabalha a recibos verdes tem 36% menos hipótese de ter um crédito aprovado. Além disso, a banca exige mais capitais próprios, fiadores e outras garantias.

“Apesar de existir hoje uma maior disponibilidade dos bancos para conceder crédito, o que sabemos é que os trabalhadores independentes continuam a sentir mais dificuldades, sobretudo para comprar casa. Tendo em conta que não têm um vínculo laboral estável, a banca na análise de risco que faz acaba por penalizá-los de duas formas: concedendo crédito mas atribuindo um spread mais elevado; ou então exigindo garantias adicionais, como fiadores, poupanças, bens imobiliários”, explica Nuno Rico, economista da Deco.

Então, o especialista recomenda um cuidado redobrado e uma margem de segurança maior para quem se encontra nesta situação.

“Recomendamos que se certifiquem que os rendimentos que têm são previsíveis e que podem cumprir o contrato bancário de muito longo prazo que vão assinar."


Cuidados a ter para que o crédito seja aprovado

Estas dicas são para ter em conta tanto por trabalhadores independentes, como por trabalhadores por conta de outrem. Isto porque são os pilares base de avaliação bancária e que vão ajudá-lo não só a ter uma boa imagem perante o banco, mas também a organizar a sua vida antes de pedir um crédito habitação.

1. Tenha um bom historial de crédito

Os bancos não emprestam dinheiro ao acaso, por isso, ter um bom historial de crédito é um ponto positivo.

Tal quer dizer que o banco vai ver todos os créditos que tem em vigor, se os pagamentos foram sempre feitos atempadamente, se tem prestações em atraso ou se tem por hábito falhar prestações.

2. Avalie a taxa de esforço

Outra das questões a ter em conta é a taxa de esforço, isto é, o rácio entre o que recebe e o que tem de pagar. Quanto mais baixa, melhor e mais facilidade em obter financiamento.

Idealmente, este valor deve estar abaixo dos 35%.

3. Apresente garantias

Apresentar boas garantias é também uma boa opção para conseguir um crédito habitação. Os dois pontos anteriores são exemplo disso mesmo.

De igual modo, deve ter o suficiente para dar uma entrada considerável – tendo em conta que os empréstimos exigem um mínimo de 10% de entrada, deve tentar dar mais do que isto.

Se tiver um fiador, melhor ainda.

4. Tenha um segundo titular

Outra excelente opção ao comprar casa com recurso a empréstimo é não haver um único titular no contrato de crédito habitação, mesmo que seja apenas uma pessoa a pagar.

5. Faça várias simulações

Independentemente de trabalhar a recibos verdes ou ter um contrato de trabalho, a verdade é que é importante analisar diferentes propostas, pois apesar de as condições serem semelhantes, podem ter algumas variações que podem fazer toda a diferença.

6. Diminua os encargos mensais

Demonstre aos bancos que é uma pessoa organizada, com serviço estável e finanças controladas – tal ajudará a facilitar o processo de concessão de crédito.

Por isso, evite ter dívidas, créditos pendentes e despesas desnecessárias.

Um financiamento bancário, seja para compra de casa ou não, tem como base a confiança de que o valor será pago e quanto maior a confiança do banco em si e na sua capacidade financeira, melhor e mais fácil receber uma resposta positiva.






recibos verdes

"As leis conservam o crédito não porque sejam justas, mas porque são leis" - Barão de Montesquieu - Filósofo


copywriter
Gaiacasas

Somos uma equipa apaixonada e motivada com o objetivo de criar uma experiência ímpar a quem compra, vende ou aluga casas. Já são 16 anos a contribuir com dedicação e profissionalismo no sector imobiliário e adoramos partilhar todo o nosso conhecimento com o público em geral.



Obrigado pelo vosso apoio!

A entregar os melhores artigos imobiliários



newsletter

Subscreva a nossa Newsletter

Receba os artigos no seu email semanalmente



Leia mais artigos em Destaque

Intermediários de crédito

Intermediários de crédito – quem são e o que fazem?

Intermediários de crédito

Quero ler este artigo
Sustentabilidade de edifícios

Sustentabilidade de edifícios – uma preocupação crescente

Sustentabilidade de edifícios

Quero ler este artigo
Como poupar água em casa

Como poupar água em casa? A Gaiacasas explica

Como poupar água em casa

Quero ler este artigo
Distrate bancário

Tudo o que precisa de saber sobre o distrate de hipoteca

O que é o Distrate?

Quero ler este artigo
Condominio

Vantagens de comprar uma casa num condomínio privado

Vejas as vantagens de comprar casa

Quero ler este artigo
feng shui

Feng Shui em casa: Aplique as melhores dicas na sua casa

Faça da sua casa um lar de sonho

Quero ler este artigo
jardim

Saiba como construir um jardim vertical

O passo a passo que deve conhecer

Quero ler este artigo
Alugar casa

Conheça as 4 Etapas essenciais para alugar casa

Descubra o que fazer para alugar casa

Quero ler este artigo
comprar duas casas

Tudo o que precisa saber para uma segunda casa

O que fazer para comprar a segunda casa?

Quero ler este artigo

A tecnologia está sempre a evoluir e o ramo imobiliário está em constante mudança.
Queremos garantir que estamos bem posicionados para trabalhar no limiar desta indústria de uma forma significativa para que não nos falte um passo na entrega do melhor produto aos nossos cliente.

SEMPRE A PENSAR EM SI
sempre a pensar em si