Aumento das rendas em abril de 2022

📘  Artigo escrito por Gaiacasas

⌛  mai 23, 2022 | Tempo de leitura 2m

Aumento das rendas



Mulher paga o aumento das rendas

Que as rendas aumentam progressivamente já não é novidade.

No entanto, as subidas em abril de 2022 foram menos suaves do que o habitual.

O aumento das rendas tem sido progressivo ao longo do tempo, ainda que de forma estável, por assim dizer.

No entanto, segundo o Barómetro do Imovirtual, de março para abril, deu-se uma subida considerável, mais concretamente, de, em média, aproximadamente 19%.

“A nível de valores, o valor de renda médio era de 1.070 euros e sofreu um aumento de cerca de 200€, alcançando agora o valor de 1.274 euros. "

Quando comparado com o mesmo período do ano passado, a subida é ainda mais notória, sendo que as rendas médias rondavam os 991 euros.

“Face ao ano passado, nos mesmos meses, o aumento é de 28,6%."
valor-medio do aumento das rendas




Aumento do valor de renda médio em Portugal

Relativamente aos vários distritos de Portugal, Évora é o distrito com maior aumento do valor médio de renda, tendo subido de março para abril de 650 euros para 1.034 euros, representando um aumento de 59,1%.

Guarda e Faro também alcançaram valores médios bastante superiores em abril, relativamente ao mês anterior.

Na Guarda a renda média subiu de 411 euros para 600 euros, com aumento de 46%.

A maior queda do valor de renda médio face a Março foi em Beja, que desceu 20,4%, passando de 628 euros para 500 euros. De salientar que no mês anterior, Beja tinha registado o maior aumento.

Quanto ao período homólogo do ano anterior, mais concretamente abril de 2021, é também Évora que sofre maior aumento do preço médio da renda com os anteriores 518 euros a subir para 1.034 euros.

Guarda e Bragança também registaram subida considerável.

No caso da Guarda, o aumento foi de 62%, com o preço médio a subir de 370 euros para 600 euros.

Logo de seguida, Bragança sofreu um aumento de 59,9%, com o valor médio a crescer dos 398 euros para os 636 euros.

Em sentido contrário vai o distrito de Portalegre, com o preço médio de renda a descer de 360 euros para 353 euros, representando uma descida de 1,8%. Em abril de 2022, este distrito tinha o valor médio mais barato de Portugal.

Subida do preço médio de venda de imóveis em Portugal

Já em relação ao preço médio de venda anunciado em abril de 2022 também se regista uma subida, ainda que ligeira, mais concretamente de 2,9%.

Isso coloca o preço médio de venda nos 391.465 euros, face aos 380.558 euros do mês anterior.

Note-se que este valor tem vindo a aumentar progressivamente.

Quando comparado com o mesmo período do ano anterior, o aumento é de 11% no preço médio de venda dos imóveis, que anteriormente era de 352.3565 euros.

O maior aumento do preço de venda de março para abril, foi registado por Lisboa, com subida de 6,3%, tendo subido dos 595.860 euros para 633.192.

Lisboa continua, por esse motivo, a ser o distrito mais caro para comprar casa.



Já Aveiro, Braga e Setúbal tiveram subidas de preço mais leves, de 3,3%, 3,2% e 2,8%, respectivamente.

Por outro lado, Castelo Branco sofreu uma descida de 7,6% no preço médio de venda, indo dos 128.450 euros para os 118.710 euros.

Também com valor a decrescer encontra-se Portalegre, que passa para 115.884 euros, num decréscimo de 6,7%.

Em primeiro lugar como distrito mais barato para comprar casa, só mesmo a Guarda, onde o preço médio é de 109.343 euros.



Quando comparado com o período homólogo de 2021, Évora volta a ter o aumento mais acentuado, na ordem dos 26,2%, subindo dos 201.872 euros para os 254.814 euros. Tal como no mês passado, aumentos significativos foram sentidos também em Setúbal e na Região Autónoma da Madeira, com aumentos de 22,4% e 20,3%, respetivamente.

Os distritos de Portugal onde os preços para comprar casa são mais acessíveis são Castelo Branco e Guarda, que registam a maior quebra do preço médio de venda em relação a abril do ano anterior, com descida de 5,6% e 4,8%, respetivamente.



como aumentou as rendas em abril

"Dai-me a boa política; dar-vos-ei boas finanças. - Barão Louis - Estadista Sueco


copywriter
Gaiacasas

Somos uma equipa apaixonada e motivada com o objetivo de criar uma experiência ímpar a quem compra, vende ou aluga casas. Já são 16 anos a contribuir com dedicação e profissionalismo no sector imobiliário e adoramos partilhar todo o nosso conhecimento com o público em geral.



Obrigado pelo vosso apoio!

A entregar os melhores artigos imobiliários



newsletter

Subscreva a nossa Newsletter

Receba os artigos no seu email semanalmente



Leia mais artigos em Destaque

Como definir a Área bruta dependente da casa

A área bruta dependente e a área privativa

Áreas brutas: dependente ou privativa

Quero ler este artigo
Aperto de mãos na renegociação

Renegociar o crédito habitação – sim ou não?

Renegociar o crédito habitação

Quero ler este artigo
 Divórcios e o mercado imobiliário

Divórcios e mercado imobiliário: qual a relação?

Divórcios e o mercado imobiliário

Quero ler este artigo
Comprar casa com financiamento

Comprar casa: passo a passo do processo de financiamento

Processo de financiamento

Quero ler este artigo
Estores ou cortinas

Estores ou cortinas - vantagens e desvantagens

Estores ou cortinas?

Quero ler este artigo
Sofá ideal

Como escolher o sofá ideal para a sala de estar

O sofá ideal

Quero ler este artigo
Decorar a casa

Dicas como decorar as paredes para dar mais vida à sua casa

Dê boas energias à sua casa

Quero ler este artigo
Usufruto

Sabe o que é o direito ao usufruto? Fique a par de tudo

O usufruto é o direito a desfrutar de algo que não lhe pertence

Quero ler este artigo
fundo de emergencia

Fundo de emergência: 3 Dicas essenciais para si

Como criar um e estar sempre prevenido

Quero ler este artigo

A tecnologia está sempre a evoluir e o ramo imobiliário está em constante mudança.
Queremos garantir que estamos bem posicionados para trabalhar no limiar desta indústria de uma forma significativa para que não nos falte um passo na entrega do melhor produto aos nossos cliente.

SEMPRE A PENSAR EM SI
sempre a pensar em si