A Tarifa social da internet entra em vigor já em janeiro

📘  Artigo escrito por Gaiacasas

  jan 5, 2022 | Tempo de leitura 2m

Tarifa social da internet



tarifa social internet

Destina a famílias com dificuldades financeiras, a tarifa social da internet vai ajudar a criar melhores condições de trabalho e escolaridade.

A medida entra em vigor a 01 de janeiro e poderá ser atribuída a cerca de 780 mil beneficiários, de acordo com palavras de André de Aragão Azevedo, secretário de Estado para a Transição Digital, no momento em que a tarifa social da internet foi anunciada.

"Achamos que era absolutamente essencial nós termos este tipo de resposta quando sabemos que é cada vez maior a dependência da tecnologia e do digital e, portanto, deixar pessoas de fora deste mundo por razões de ordem económica, sabendo nós que ele é hoje um serviço básico que deve ser universalizado, era inaceitável”, razão pela qual “quisemos lançar esta medida”, reforçou.

A pandemia colocou o país em casa, a trabalhar e a estudar, e foi aí que se percebeu a dificuldade de algumas famílias em proporcionar os meios adequados, principalmente para as crianças acederem à telescola.

Isto acelerou o processo implementado pelo Governo.

“Primeiro porque “corresponde à implementação de algo com que nos comprometemos, que estava previsto no nosso Plano de Ação para a Transição Digital de Portugal”. "

Depois, “tinha a ver com o tema da conectividade e da acessibilidade, com alargamento de cobertura e agora também tinha a ver com aquilo que é o acesso por razões de ordem económica para a qual era essencial esta tarifa social”, defendeu.



tarifa social




Quanto custa e a que serviços dá direito?

Quanto ao pacote básico este tem o preço de 6,15 euros em 2022 e dá direito a internet fixa ou móvel, com plafond mensal de 15GB e uma velocidade de download de 12Mbps e de upload de 2Mbps.

Se for necessário ativar o serviço ou equipamentos, será cobrada uma tarifa de cerca de 26 euros (21,45 euros + IVA), que pode ser paga faseadamente durante um período máximo de 24 meses.

Importa ainda sublinhar que sempre que os clientes atingirem 80% e 100% do limite de tráfego contratado, os operadores devem avisá-los, de forma a evitar que seja ultrapassado o valor fixo da tarifa.

No caso de tal acontecer, as operadoras têm de assegurar que os clientes dão o devido consentimento para ter tráfego adicional.

Além disso, deve ser garantido um conjunto mínimo de serviços básicos de dados, previstos no Código Europeu de Telecomunicações:

  • Correio eletrónico;
  • Motores de pesquisa, que permitam procurar e consultar todo o tipo de informação;
  • Ferramentas online de formação e educativas de base;
  • Leitura de jornais ou notícias;
  • Compras ou encomendas online de bens ou serviços;
  • Procura de emprego e ferramentas de pesquisa de ofertas de trabalho;
  • Ligação em rede ao nível profissional;
  • Serviços bancários via Internet;
  • Utilização online de serviços da administração pública em linha;
  • Redes sociais e mensagens instantâneas;
  • Chamadas e videochamadas (com qualidade-padrão).

Quem pode ter acesso?

O acesso à semelhante às outras tarifas sociais que já existem. Assim sendo, a tarifa social da Internet destina-se a consumidores que sejam beneficiários das seguintes prestações sociais:

  • Complemento Solidário para Idosos (CSI);
  • Rendimento Social de Inserção (RSI);
  • Subsídios de desemprego;
  • Abono de família;
  • Pensão social de invalidez do regime especial de proteção na invalidez ou do complemento da prestação social para a inclusão;
  • Pensão social de velhice;
  • Famílias com rendimento anual igual ou inferior a 5.808 euros, acrescido de 50% por cada elemento que não disponha de qualquer
    rendimento (incluindo o próprio), até um limite de dez pessoas.

Como é atribuída?

A tarifa social da Internet deve ser pedida junto do operador em causa, com os seguintes dados a acompanhar: nome completo, Número de Identificação Fiscal (NIF) e morada fiscal.

Os estudantes universitários, inseridos em agregados familiares elegíveis, devem também apresentar uma declaração comprovativa de matrícula em estabelecimento de ensino superior e um documento comprovativo da morada de residência atual.

Após a receção do pedido, o operador remete-o à Anacom, pois cabe a esta entidade verificar a elegibilidade do requerente junto da Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) e da Segurança Social (SS).

Quando esta se confirmar, o operador atribui automaticamente a tarifa social da Internet no prazo máximo de 10 dias.






internet

"A internet é meio mais antissocial que existe, use-a como um livro, não como um amigo" - Dalvan Miotto - Piloto


copywriter
Gaiacasas

Somos uma equipa apaixonada e motivada com o objetivo de criar uma experiência ímpar a quem compra, vende ou aluga casas. Já são 16 anos a contribuir com dedicação e profissionalismo no sector imobiliário e adoramos partilhar todo o nosso conhecimento com o público em geral.



Obrigado pelo vosso apoio!

A entregar os melhores artigos imobiliários



newsletter

Subscreva a nossa Newsletter

Receba os artigos no seu email semanalmente



Leia mais artigos em Destaque

Vários documentos apilhados

Procuração – tudo o que precisa saber

Como fazer a procuração

Quero ler este artigo
Artigo de opinião Elsa

A nova declaração de não dívida ao condomínio

Declaração de não dívida ao condomínio

Quero ler este artigo
Moedas e dinheiro na banca

Subida das taxas de juro – o papel dos intermediários de crédito

O papel dos intermediários de crédito

Quero ler este artigo
Tarifa social

A Tarifa social da internet entra em vigor já em janeiro

Tarifa social da internet

Quero ler este artigo
Compras online

Compras online: os cuidados a ter

Compras na internet

Quero ler este artigo
Amortização do crédtio

Amortização de crédito: conheça os prós e os contras

Amortização de crédito

Quero ler este artigo
garantia

Garantia de produtos: o que vai mudar em 2022?

Garantias de produtos

Quero ler este artigo
humidade

8 Dicas para evitar a humidade em casa

Dicas "Smart" como evitar a Humidade dentro da sua casa

Quero ler este artigo
caderneta predial

Caderneta predial: o que é e para que serve?

Qual a utilidade de documento tão importante

Quero ler este artigo

A tecnologia está sempre a evoluir e o ramo imobiliário está em constante mudança.
Queremos garantir que estamos bem posicionados para trabalhar no limiar desta indústria de uma forma significativa para que não nos falte um passo na entrega do melhor produto aos nossos cliente.

SEMPRE A PENSAR EM SI
sempre a pensar em si