China faz demolir 15 arranha-céus em apenas 45 segundos

📘  Artigo escrito por Gaiacasas

  set 25, 2021 | Tempo de leitura 1,55 seg

Veja a demolição de 15 arranha-céus



apoio ao arrendamento

Toneladas de explosivos foram usados para demolir prédios de apartamentos semiacabados na China, porque os construtores ficaram sem dinheiro para concluí-los

A construção do complexo de Kunming, denominado Sunshine City II, começou em 2011. Como mencionado no idealista, o construtor rapidamente ficou sem dinheiro e o empreendimento foi adquirido por uma nova empresa.

As obras no projeto residencial foram interrompidas em 2013. Depois de tanto tempo paradas, foram precisos apenas 45 segundos para deitar abaixo os 14 arranha-céus. O 15º foi demolido três dias depois.

“As imagens que vão surgindo na internet são mesmo impressionantes."




Isto aconteceu devido ao modelo agressivo de desenvolvimento e construção urbana da China, o que faz com que muitos locais sejam chamados de “cidades fantasmas”, em diferentes partes do país.

Este é, aliás, um problema comum na China: os governos locais vendem os terrenos quase ao desbarato, iludidos com a construção de enormes projetos que pensam vir a impulsionar o crescimento económico.

Alguns bairros acabam mesmo por ter a construção finalizada, resultando em espaços urbanos deslumbrantes e recém-construídos, mas nem sempre é assim.

Quase 5 toneladas de explosivos foram necessárias

As últimas noticias foram que muitos residentes locais, incluindo crianças, compareceram para assistir à explosão, pela sua magnitude e rapidez. Um fator que, de facto, impressiona qualquer um.

A demolição aconteceu a 27 de agosto e foram necessárias 4,6 toneladas de explosivos, instalados em cerca de 85.000 pontos de detonação nos edifícios.



Sunshine City foi apenas um dos muitos projetos que foram abandonados durante largos anos. Em Kunming, capital da província de Yunnan, as autoridades contam mais 93 projetos de propriedades não concluídas

Quanto a esses ainda não se sabe o final, se também serão demolidos ou terminados por novos investidores.

Porém tudo depende dos consumidores. As pequenas províncias da China correm o risco de desaceleração do crescimento económico, havendo excesso de oferta no mercado imobiliário, pelo que este pode ser o início de uma crise sem precedentes, principalmente se não forem impostas restrições à construção pelo Governo central.






apoios no imobiliário

"Ter problemas na vida é inevitável. Ser derrotado por eles é opcional" – Roger Crowford - Atleta


copywriter
Gaiacasas

Somos uma equipa apaixonada e motivada com o objetivo de criar uma experiência ímpar a quem compra, vende ou aluga casas. Já são 16 anos a contribuir com dedicação e profissionalismo no sector imobiliário e adoramos partilhar todo o nosso conhecimento com o público em geral.



Obrigado pelo vosso apoio!

A entregar os melhores artigos imobiliários



newsletter

Subscreva a nossa Newsletter

Receba os artigos no seu email semanalmente



Leia mais artigos em Destaque

 Férias em autocaravana

Férias em autocaravana – o que precisa saber

Férias em autocaravana

Quero ler este artigo
Cópia das chaves

Cópia das chaves: tenho de dar ao senhorio?

Cópia das chaves e o senhorio

Quero ler este artigo
Investimento imobiliário

Investimento imobiliário desce 30% para os €2.000M

Investimento imobiliário

Quero ler este artigo
Amortização do crédtio

Amortização de crédito: conheça os prós e os contras

Amortização de crédito

Quero ler este artigo
Glossário

Glossário imobiliário Gaiacasas - parte 1

Glossário imobiliário

Quero ler este artigo
Sala

Tem uma sala pequena? Conheça os truques para a fazer parecer maior

Transforme a sala da sua casa

Quero ler este artigo
Condominio

Vantagens de comprar uma casa num condomínio privado

Vejas as vantagens de comprar casa

Quero ler este artigo
Alergias

Tem alergias? Então, é isto que não deve ter em casa

Fique livre das alergias

Quero ler este artigo
arrendar

Conheça 6 programas de apoio ao arrendamento

Apoios: saiba com o que pode contar

Quero ler este artigo

A tecnologia está sempre a evoluir e o ramo imobiliário está em constante mudança.
Queremos garantir que estamos bem posicionados para trabalhar no limiar desta indústria de uma forma significativa para que não nos falte um passo na entrega do melhor produto aos nossos cliente.

SEMPRE A PENSAR EM SI
sempre a pensar em si