Direito de preferência na compra dum imóvel – já ouviu falar?

📘  Artigo escrito por Gaiacasas

  ago 8, 2022 | Tempo de leitura 2,22 seg

Direito de preferência



contrato do direito de preferencia

Vai vender um imóvel e quer saber se está abrangido pelo direito de preferência? Caso esteja, sabe o que deve fazer?

Contamos-lhe tudo aqui.

Na realidade, o direito de preferência na venda de uma casa não é novo.

De fato, já há alguns anos que este conceito obedece a critérios legais e, recentemente, sofreu algumas revisões no âmbito da Lei de Bases da Habitação.

Então, como se aplica este direito?

"Como saber se o imóvel que queremos vender está dependente deste direito?"


normas do direito de preferencia




Direito de preferência legal – de que se trata?

Em primeiro lugar importa definir que o direito legal de preferência é obtido por meio de uma declaração, ou certidão, que corresponda ao exercício, ou não, de direito de preferência por parte de uma pessoa singular ou entidade no que diz respeito a um imóvel.

Isto quer dizer que, se o imóvel estiver classificado, em processo de classificação, ou numa área protegida de património cultural, ou de reabilitação urbana, existem entidades públicas com direito de preferência à compra.

Além disso, o Decreto-Lei 89/2021, datado de 3 de novembro de 2021, prevê outras situações em que entidades públicas têm o direito de preferência na compra de imóveis destinados a habitação.

São as seguintes:

  • Quando o imóvel está localizado numa área de pressão urbanística, ou seja, quando se trata de uma zona habitacional não acessível à maioria das famílias.
  • Sempre que o imóvel esteja em território do Programa Nacional de Habitação, no âmbito da falta de oferta, ou oferta não adequada e sempre que aparente sinais de desocupação.
  • O imóvel não conste de nenhum contrato ou fatura de serviços, por exemplo, de água, luz ou telecomunicações.

Quanto à prioridade no direito de preferência na compra do imóvel, estabelece a Lei que ocorra pela seguinte ordem: município, regiões autónomas e Estado, este último representado pelo Instituto da Habitação e Reabilitação Urbana.

O imóvel está abrangido pelo direito de preferência – e agora?

No entanto, importa saber que para uma entidade pública exercer o direito de preferência na compra de um imóvel, o vendedor terá que colocar um anúncio online.

Este anúncio deve ser colocado no site Casa Pronta (com o custo de 15 euros) e deve ter todos os dados referentes à venda.



Tome nota:

  • Entidade que faz o pedido
  • Identificação do(s) vendedor(es)
  • Identificação do(s) comprador(es)
  • Localização do imóvel para venda
  • Valor de compra e venda
  • Data prevista para o negócio

Este site está acessível apenas às entidades que podem, eventualmente, querer exercer o direito de preferência, bem como os serviços de registo, o requerente e alguém a quem ele queira dar o código de acesso.

Caso uma entidade tenha e queira exercer o direito legal de preferência, irá sinalizar isso através do próprio site.

Assim, o vendedor está isento de obter certidões e de arcar com os custos. Os bancos podem usar o mesmo site para obter e consultar a certidão permanente de registo dos prédios.



Quanto ao prazo para reclamar o direito de preferência, está limitado a 10 dias úteis a contar da data de colocação do anúncio. Excedendo esse prazo, o vendedor pode prosseguir com a venda a qualquer comprador.

Pode saber se o imóvel que pretende vender está abrangido pelo direito de preferência através da página da câmara do município em que se localiza. Poderá também consultar o site da Direcção-Geral do Património Cultural.

Se desejar, pode colocar o anúncio do direito de preferência sem ter certeza de que seja necessário. Por prudência, alguns bancos podem mesmo recomendar que o faça.

Cabe-lhe a si a decisão final. No entanto, saiba que, caso o imóvel tenha direito de preferência e não tenha sido referenciado no site Casa Pronta, o banco pode cancelar de imediato o financiamento em processo para a compra e venda do imóvel.

Direito de preferência em imóveis arrendados – como funciona?

No caso em que o imóvel se encontre arrendado, o direito legal de entidades públicas não prevalece ao direito legal de preferência do inquilino.

Quer isto dizer que, por exemplo, ao vender um prédio inteiro apenas com um apartamento arrendado, o inquilino deve ser informado sobre o valor da sua parcela e preço da totalidade das parcelas.

Deve então ser dado o prazo de um mês para decidir se pretende, ou não, comprar. Caso queira, deve dar início ao processo de propriedade horizontal.



Assim, o inquilino tem um direito de preferência legal na compra do imóvel que prevalece sobre qualquer outro comprador.




cliente dá a mão no direito de preferencia no imobiliario

"Liberdade é o direito de fazer tudo o que as leis permitem. - Barão de Montesquieu - Filósofo"


copywriter
Gaiacasas

Somos uma equipa apaixonada e motivada com o objetivo de criar uma experiência ímpar a quem compra, vende ou aluga casas. Já são 16 anos a contribuir com dedicação e profissionalismo no sector imobiliário e adoramos partilhar todo o nosso conhecimento com o público em geral.



Obrigado pelo vosso apoio!

A entregar os melhores artigos imobiliários



newsletter

Subscreva a nossa Newsletter

Receba os artigos no seu email semanalmente



Leia mais artigos em Destaque

Mobília na varanda

Arrendar casa – com ou sem mobília? Como decidir?

Arrendar com ou sem mobília

Quero ler este artigo
Crianças brincam nos parque temáticos

Parques temáticos em Vila Nova de Gaia

Parques temáticos em Gaia

Quero ler este artigo
Mudar para Portugal

Mudar para Portugal – tudo o que precisa saber

Mudar para Portugal

Quero ler este artigo
Reforço de hipoteca

Reforço de hipoteca – o que precisa saber

Reforço de hipoteca

Quero ler este artigo
Condómino não paga as quotas

Condómino não paga as quotas: o que fazer?

Condómino não paga as quotas

Quero ler este artigo
Plantas de interior

Plantas de interior que se dão bem no tempo frio

Plantas de inverno

Quero ler este artigo
Alergias

Tem alergias? Então, é isto que não deve ter em casa

Fique livre das alergias

Quero ler este artigo
Refrescar a casa

6 Dicas para refrescar a casa sem aumentar a fatura da luz

Dicas para guardar e partilhar com quem mais

Quero ler este artigo
comprar duas casas

Tudo o que precisa saber para uma segunda casa

O que fazer para comprar a segunda casa?

Quero ler este artigo

A tecnologia está sempre a evoluir e o ramo imobiliário está em constante mudança.
Queremos garantir que estamos bem posicionados para trabalhar no limiar desta indústria de uma forma significativa para que não nos falte um passo na entrega do melhor produto aos nossos cliente.

SEMPRE A PENSAR EM SI
sempre a pensar em si