Divórcios e mercado imobiliário: qual a relação?

📘  Artigo do blog | Escrito por Gaiacasas

  mar 11, 2022 | Tempo de leitura 1, 58 seg

Divórcios e o mercado imobiliário



divorcios e o imobiliario

Nem sempre as histórias de amor têm finais felizes, ou, por vezes, esse final feliz é mesmo a separação.

Conheça a relação entre divórcios e o mercado imobiliário.

Quando um casal decide divorciar-se colocam-se várias questões, sendo que uma delas prende-se com a divisão de bens.

Uma das mais importantes é, sem dúvida, a casa de família. Então, qual a relação entre os divórcios e mercado imobiliário?

“O divórcio é um tema sensível e um processo complicado, principalmente se houver filhos pelo meio, que devem sofrer o menos possível com tudo o que está a acontecer ao seu redor."


disputa-de-casal




Divórcios e mercado imobiliário: o que fazer?

Temos vários cenários para lhe apresentar e respetivas soluções. Identifica-se com alguma destas situações?

Então, veja o que pode fazer.

Se a casa ser arrendada

Deve falar com o ex-cônjuge e decidir sobre o futuro da casa.

Podem optar pela transmissão para um único titular do contrato de arrendamento, desde que haja a devida autorização por parte do senhorio.

Se a casa for propriedade de um de vós ou até dos dois

Aqui preza o bom senso, para que o casal decida o que fazer, ao invés de ser o tribunal a tomar uma decisão.

Quando a casa é de ambos os elementos, então um pode comprar a parte do outro.

Quando é propriedade de apenas um dos elementos do casal deverá ser esse a ficar com a casa.

Se a casa foi comprada com recurso a crédito habitação

Esta é a situação é mais comum entre os casais atuais.

Neste caso, deve saber que os bancos estão proibidos de agravar os encargos com o crédito.

E tal aplica-se não só a situações de divórcio, como também à separação judicial de pessoas e bens, à dissolução da união de facto ou até ao falecimento de um dos cônjuges.

Passando o empréstimo para apenas um dos titulares, este deve comprovar que tem rendimentos para uma taxa de esforço inferior a 55% ou 60% se tiver 2 ou mais dependentes.

De resto, os bancos optam sempre por não implicar uma taxa de esforço superior a 30%.

Decidir vender a casa (comprada em conjunto) a terceiros

Os casais que se divorciam podem também tomar esta decisão.

Os ganhos desta venda podem não ser tributados se o valor for reinvestido numa outra habitação própria e permanente, evitando-se, assim, o pagamento de mais-valias.

Se não for, metade do ganho da venda terá de ser englobado aos rendimentos anuais de IRS.

Os benefícios para o mercado imobiliário

Infelizmente, por vezes, o problema de uns é o benefício de outros. O divórcio pode levar a um aumento da procura no mercado imobiliário, tanto ao nível do arrendamento como da compra.

Todavia, passando esse custo apenas a ser suportado por uma pessoa, então, a procura é por imóveis com preços mais baixos – o que é difícil neste momento.

Influência nas vendas

As vendas de apartamentos aumentaram consideravelmente nos últimos anos e a procura continua a crescer.

A pandemia também levou a que se tenham outras prioridades em mente, nomeadamente o tipo de habitação pretendido. Isto também acontece devido ao aumento do número de divórcios.

Efeitos no arrendamento

Embora os arrendamentos de curto prazo, nomeadamente de AirBnB, tenham sido uma tendência imobiliária explosiva, fazendo com que haja uma maior escassez de imóveis disponíveis, a pandemia alterou um pouco esse cenário.

As limitações nas viagens levaram a que muitos proprietários optassem por colocar o imóvel no mercado de arrendamento tradicional, especialmente nas grandes cidades.

Assim, em caso de divórcio, o nosso conselho passa por uma boa conversa, análise da vida financeira de cada elemento do casal e tomada de uma decisão cuidada e consciente, sem se deixarem levar por problemas ou quezílias.





divorcio

"Coração partido é uma perda. O divórcio é um pedaço de papel - Taylor Jenkins Reid - Escritora


copywriter
Gaiacasas

Somos uma equipa apaixonada e motivada com o objetivo de criar uma experiência ímpar a quem compra, vende ou aluga casas. Já são 16 anos a contribuir com dedicação e profissionalismo no sector imobiliário e adoramos partilhar todo o nosso conhecimento com o público em geral.



Obrigado pelo vosso apoio!

A entregar os melhores artigos imobiliários



newsletter

Subscreva a nossa Newsletter

Receba os artigos no seu email semanalmente



Leia mais artigos em Destaque

Alteração do prazo máximo do crédito

Alteração do prazo máximo do crédito à habitação para maiores de 35 anos

Prazo do crédito à habitação

Quero ler este artigo
Tarifa social

A Tarifa social da internet entra em vigor já em janeiro

Tarifa social da internet

Quero ler este artigo
Jardim de inverno

Jardim de inverno em casa: como fazer um

Jardim de inverno

Quero ler este artigo
La Redoute

Sabia que a La Redoute abriu uma loja no porto?

A La Redoute já abriu

Quero ler este artigo
Imprensa

A experiência da GaiaCasas na imprensa deu que falar

A Gaiacasas na Imprensa

Quero ler este artigo
obras em casa

Fique a par das obras em casa que não precisam de licença

Saiba o que fazer em casa sem se preocupar

Quero ler este artigo
comprar ou arrendar

Comprar ou arrendar casa: qual a melhor solução?

O que compensa? Comprar ou arrendar?

Quero ler este artigo
arrendar

Conheça 6 programas de apoio ao arrendamento

Apoios: saiba com o que pode contar

Quero ler este artigo
vistos Gold

Visto Gold: O que é as Novas Regras a partir de 2021

Mas afinal o que são os Vistos Gold?

Quero ler este artigo

A tecnologia está sempre a evoluir e o ramo imobiliário está em constante mudança.
Queremos garantir que estamos bem posicionados para trabalhar no limiar desta indústria de uma forma significativa para que não nos falte um passo na entrega do melhor produto aos nossos cliente.

SEMPRE A PENSAR EM SI
sempre a pensar em si